Francisco Beltrão reduz mortes no trânsito em 32% com o Programa Vida no Trânsito

No contexto do processo de expansão do Programa Vida no Trânsito no Brasil, já é possível ver os bons resultados de redução de mortalidade no trânsito em novas cidades. Neste post vamos apresentar os resultados e processos de Francisco Beltrão, um município do estado do Paraná, que com aproximadamente três anos de PVT já obteve uma redução de 32% no número de vítimas fatais de trânsito.  Esta redução significativa ocorre no contexto do atual cenário de mortalidades de trânsito, como sendo um dos principais desafios das cidades e mobilidade sustentáveis.

O município de Francisco Beltrão passou a integrar o programa no ano de 2017, objetivando a redução de mortes e lesões graves no trânsito. Para isto o município implementou a metodologia do PVT, constituindo uma equipe de qualificação da informação, ações planejadas e executadas intersetorialmente com ênfase em fatores de risco, como por exemplo, direção sob efeito de bebida alcoólica, velocidade excessiva ou inapropriada e uso do cinto de segurança além de avaliar fatores culturais do município.

O desenvolvimento de ações de segurança no trânsito, a partir da qualificação da informação, depende da integração de diferentes parceiros, objetivando a construção de indicadores de segurança, sendo que os mesmos irão subsidiar o planejamento e execução das ações integradas.

Redução de vítimas fatais em números

Francisco Beltrão tem redução de 32% no número de óbitos por acidentes de trânsito, entre os anos de 2016 e 2019. De acordo com dados reportados pela Polícia Civil no ano de 2016 foram contabilizados 25 óbitos, a partir de 2017 com a formação da Comissão Municipal Intersetorial de Prevenção de Acidentes e Segurança No Trânsito, Francisco Beltrão passa a realizar análises individualizadas para cada óbito, sendo que, no ano de 2019 foram registrados 17 óbitos (Gráfico 1).

A análise permite a identificação de fatores e condutas de risco, norteando as ações de prevenção a acidentes de trânsito. Dentre os principais fatores destacam-se o excesso de velocidade, presença de álcool e o não uso do cinto de segurança.

Gráfico redução FB

Após análise realizada pela Comissão, foi identificada para o ano de 2019 em comparativo a 2018 redução de 15% no número de vítimas fatais decorrentes de acidentes de trânsito, em 2018 foram contabilizados 20 óbitos nas rodovias e vias municipais, já em 2019, 17 óbitos foram registrados. Essa redução significativa impulsiona a realização de ações voltadas a segurança no trânsito em caráter permanente.

Ações de segurança no trânsito

O município de Francisco Beltrão vem buscando intensificar suas ações em todos os setores. Esta iniciativa envolve áreas como educação, fiscalização ou engenharia, entendendo que cada área possui papel importante no processo de segurança. No entanto a educação para o trânsito vem recebendo atenção especial, pois um dos fundamentos da equipe local é o de que é necessário educar para transformar, isso porque o trânsito é um espaço de interação social, onde cada usuário tem responsabilidades para que o trânsito seja um espaço de respeito e harmonia.

As ações de educação no município contemplam diferentes públicos em diferentes idades. Neste sentido vários projetos acontecem em caráter permanente, entre eles: Espaço Público de Trânsito, Jovem no trânsito, colaborador também é condutor e Ágil, porém frágil, está direcionada a motociclistas.

Espaço Público de Trânsito

 Projeto coordenado pelo Departamento Beltronense de Trânsito atende crianças do terceiro ano da rede municipal de ensino público e particular, os temas abordados durante as aulas teóricas e práticas contemplam, os cuidados quanto a correta travessia das ruas, priorizando as faixas de pedestre, utilização do cinto de segurança, a criança enquanto pedestre, ciclista, passageiro de veículo e moto.

Jovem no Trânsito

Projeto destinado a jovens, com idade entre 15 a 18 anos, visa fortalecer os cuidados necessários e sensibilizar os jovens quanto ao comportamento seguro, ressaltando a importância do correto uso do cinto de segurança, o não uso do celular, e conscientização quanto ao consumo de bebida alcoólica e direção, práticas importantes para evitar acidentes.

Ágil, Porém Frágil

Campanha direcionada aos motociclistas e tem por objetivo chamar a atenção quanto ao comportamento adequado, enaltecer a importância dos itens de segurança, uso correto do capacete, limites de velocidade, locais adequados para ultrapassagem, conduta apropriada com o intuito de garantir a segurança.

A partir do constante trabalho de conscientização e sensibilização o número de acidentes de trânsito vem sendo reduzidos, entendemos que, implantando a educação para o trânsito desde a infância até a fase adulta, consequentemente modificaremos as atitudes dos motoristas, preparar a sociedade para o trânsito, é transformar a história em favor da vida.

Visão Zero Progressiva

Criado na Suécia, em 1999, e exemplo para o mundo, o “Visão Zero” é um conceito de segurança viária que pode ser resumido pela seguinte premissa: não é aceitável perder vidas no trânsito. Nessa mesma linha, o Programa Vida no Trânsito disponibiliza uma ferramenta, adaptada à realidade Brasileira, com o objetivo de zerar as vítimas fatais de trânsito. A sua ênfase entretanto está na valorização da vida, focando nos recordes de “dias consecutivos de preservação de vidas no trânsito”. Com essa ferramenta, o município identificou mais uma excelente notícia, pois no período de 2018 a 2019 houveram um acréscimo de dias consecutivos de preservação de vidas no trânsito, sendo 50 dias sem acidentes fatais em 2018 e 75 dias em 2019, tendo um aumento de 52% nos dias onde as vidas foram preservadas no trânsito do município (Gráfico 2).

Visão Zero FB

Os resultados obtidos pelo município são decorrentes da integração de diferentes instituições, envolvendo poder público, privado e sociedade civil. Tais resultados impulsionam a realização de ações voltadas para a segurança no trânsito em caráter permanente conforme o processo contínuo do PVT. A equipe de Francisco Beltrão vê este número não apenas como estatísticas, mas principalmente como vidas sendo preservadas, o que proporciona uma mobilidade mais sustentável e melhor qualidade de vida no município.

Este texto foi elaborado por Carla Rotta e Ian Drehmer, integrantes da equipe PVT de Francisco Beltrão.

Gostou do texto? Compartilhe em suas redes sociais!

Você também pode deixar seu comentário abaixo. Vai ser muito bom poder conhecer a sua opinião sobre este tema!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *